79
De onde não existo

De onde não vejo
De onde não me vêm
De onde não sentem
Eu sinto, eu vejo
Eu me enxergo.

Ao olhar negado
À existência negada
Ao sentimento negado
À existência não dada.

Sou feita de desejo
Desejo não dado
Desejo de sentir
Sentir a minha existência.

Com todo o meu desejo
Dou o olhar à outra
Dou sentido à outra
Dou lugar de existência à outra.

Outras Poesias

Utilizamos cookies para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais sobre o uso de cookies, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa política.