9
A difícil arte de viver!

A difícil arte de viver!
A vida pode ser comparada com inúmeras
Figuras de linguagem
Montanha russa, carrossel, quimeras
Ou uma viagem.
Uma viagem cujo inicio começa no berço
E termina no túmulo.
como tudo nessa vida tem seu preço,
Vou fazendo um acúmulo
De papeis que tenho a desempenhar
Na sociedade, no meu lar.
As vezes me perco diante tantas coisas
Que os “outros” esperam de nós,
Pois queremos ser perfeitas
E nos perdemos, ficamos as sós.
A vida é uma escola que ensina,
Educa e ilumina.
Sábio é aquele que tira lições
Desta vida passageira
E usa bem suas emoções
Fazendo delas, sua companheira.
E quando se aproximar o outono
Da hora de partir.
Meu último sono
Vou dormir.
E ao se fechar das cortinas,
Desse palco da vida,
Eu possa ter a certeza
Que bons combates eu venci
E desempenhei com louvor,
A difícil arte de viver!

Outras Poesias

Utilizamos cookies para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais sobre o uso de cookies, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa política.